Scroll Top

Terapeuta Ensina Potencializar Seu Relacionamento – É Grátis!

Esposa com sede de sexo

A maior comunidade para Sugar Daddy e Sugar Baby do Brasil

A esposa com sede de sexo

A esposa com sede de sexo

 

Cansei de ficar de rodeios explicando as relações sexuais por cima, apenas.

Vou, a partir desse momento, criar personagens e literalmente narrar contos eróticos para vocês de vez em quando.

Muuuitas leitoras estão pedindo, eu estava com um pouco de receio antes mas resolvi chutar o pau da barraca.

Às vezes é necessário nessa vida, não é mesmo?

Então hoje a história é de um casal casado e muito rico, sem filhos.

Ela, Carolina.

Ele, Sérgio.

Os dois têm por volta de 30 anos, e Sérgio é malhado no ponto: nem muito frango nem muito rato de academia.

Aproximadamente 1,80 m de altura, olhos castanhos claros, barba cheia mas bem aparada, cabelos pretos.

Lembra um pouco o Alfonso Herrera, mas de olhos claros.

Carolina, por sua vez, uma negra de cabelos encaracolados e bem arrumados num belo black power.

Cerca de 1,70 m de altura, olhos verdes e recentemente foi à praia que fica perto de sua casa, portanto estava com marquinha de sol e a pele bronzeada.

Seios pequenos e um bumbum desenhado pelos deuses – que até eu gostaria de ter.

Se fosse comparar com alguém famoso, seria com a Sharon Menezes.

É ela, a esposa com sede de sexo

Descritos os dois, imagine que delícia assistir a um casal desse em sua intimidade…

….Vamos do início….

 

 

A esposa com sede de sexo

 

A esposa com sede de sexo

A esposa com sede de sexo

 

Estavam atrasados para um evento no trabalho de Sérgio, um empresário de renome.

Ela desfilava pela casa de lingerie preta e meia calça com liga, além do salto.

Tudo preto.

Em dias normais, Sérgio a atacaria bem ali e se dane o evento, mas ele andava muito desligado e distante do casamento por motivos de excesso de trabalho.

Acelerando sua esposa, repetia que estavam atrasados e todos os seus colegas já estavam chegando na festa.

Ele a acelerou tanto que num determinado momento ela deu um grito:

– Chega, Sérgio! Eu já entendi que estamos atrasados, mas quem demorou a vida toda no chuveiro e me pediu para ajudar a aparar a barba foi você!

Você quer que eu vá desarrumada?

Essa festa não é importante?

….Que saco!

Sérgio percebeu que estava sendo chato e pediu desculpas.

…Os dois estavam no banheiro, ele encostado no batente da porta e ela se maquiava na frente do espelho, debruçada sobre a pia de mármore preto….

Nessa posição o bundão dela ficava todo à mostra, já que sua calcinha era fio dental.

Precisou disso para Sérgio relembrar e perceber quanta sorte tinha em amar e ser amado por aquela mulher.

 

 

Foi então que o tesão disse olá:

 

– Você está tão sexy nessa lingerie…

– Já a usei umas duas vezes, mas você nunca repara – disse Carolina, com um tom de tristeza na voz.

– Eu sei meu amor, você sabe a loucura que está no trabalho.

Mas vou te compensar, tudo bem?

Vamos sair para jantar amanhã naquele restaurante que você gosta, ok?

– Eu não quero jantar fora. – enquanto virava de frente para seu marido.

– O que você quer então?

– Quero arrancar essa sua camisa engomadinha – disse isso enquanto se aproximou de Sérgio, toda cheirosa e bem arrumada, de salto alto.

Sua pele estava tão perfumada que ele não precisava nem chegar muito perto para sentir o aroma das amoras e framboesas.

Carolina se aproximou muito devagar até quase encostar nos lábios de Sérgio.

Só os lábios não encostou, pois no restante do corpo estava toda encaixadinha nele; coxa na coxa, barriga na barriga, sexo no sexo.

Carol apenas de lingerie e Sérgio já de camisa e calça sociais.

Ainda sem beijá-lo, a esposa com sede de sexo e carente desceu uma das mãos para a barriga sarada de seu maridinho e foi descendo, descendo até chegar na fivela do cinto e depois no zíper, tudo isso por cima da calça.

Quando encostou no paraíso o marido esqueceu completamente da festa e percebeu que ali entre quatro paredes o prazer seria muito maior.

De uma vez, Sérgio beijou a boca quente de Carolina que há muito tempo estava sedenta por um beijo apaixonado…

 

 

…Ela levou as mãos para sua nuca e continuou o beijo.

 

Depois passou a lamber e chupar seu pescoço e orelhas, enquanto descia uma das mãos para sua bunda e a outra para sua cintura, a qual apertou com vontade – ela sentia muito tesão na cintura, vai entender.

Sérgio então a virou e encostou no batente da porta, a prensou ali por alguns segundos e em seguida a pegou no colo.

Levou Carolina até o grande divã que havia na sala de estar….

…Deitou-a ali e pediu para ela fechar seus olhos….

…Começou a beijar sua testa e desceu para o nariz, bochechas, boca, pescoço, colo, barriga, pernas.

Em seguida, com as duas mãos, removeu o sutiã de sua esposa e expôs seus belos seios, que já estavam com os mamilos durinhos.

Só ali dispensou uns dez minutos, entre mordiscar seus mamilos, chupá-los e lambê-los.

Lambeu, beijou e chupou também as outras regiões do seio, desde a parte do colo até a dobrinha de baixo.

Passou depois para suas costelas, beijando e descendo…

…Desceu direto mais uma vez até seus pés, beijou cada um dos dedinhos, depois a parte superior do pé, depois o tornozelo, canela, joelhos, coxas.

Carolina afastou as pernas voluntariamente, então Sérgio se ajoelhou e, bem devagar, foi trilhando um caminho de beijinhos até a parte mais quente do corpo de sua mulher.

 

A esposa com sede de sexo

A esposa com sede de sexo

 

Quanto mais perto, mais ele usava a língua no lugar dos lábios e mais ela gemia e se contorcia.

Ao chegar na calcinha, primeiro brincou um pouco com ela ainda de calcinha.

 

 

Ele então sentiu sua esposa com sede de sexo.

 

Isso era quase um sinônimo de orgasmo para Carol, pois gostava de sentir a língua e o tecido da calcinha disputando o toque.

Quando se cansou de fazer malabarismos com a língua, Sérgio removeu a calcinha e então lambia devagar, como se estivesse beijando apaixonadamente a boca de sua esposa.

Os lábios eram quentes, carnudos e saborosos de forma igual, portanto a diferença nem era tanta mesmo; a não ser os gritos de prazer que Carolina expressava cada vez que Sérgio trocava o movimento.

A bela já estava encharcada quando protestou que era sua vez.

Sérgio então se sentou no divã enquanto Carol sentava no seu colo, a essas alturas, já toda nua.

Ele ainda estava vestido, então ela fez o favor de mostrar o pescoço, peitoral e barriga de seu marido que mais parecia um deus grego, enquanto desabotoava a camisa dele e se esfregava em seu membro.

Em seguida removeu o cinto, a calça, a cueca, o sapato e as meias.

Engana-se quem pensa que ela quis retribuir o favor: sentou-se com tudo;

Sérgio, surpreso, gemeu de prazer.

Fazia tanto tempo que não transavam que ela estava até mais apertada.

Ela subia e descia, lubrificando a região e arrepiando os braços, o peitoral e as pernas de seu maridinho.

Estava calor então ele via pinguinhos de suor se formando nos seios dela; num determinado momento cansou de ficar parado, a levantou no colo, a sentou numa estante e continuou o movimento, mas de forma mais agressiva, para que a tocasse fundo.

 

 

Ela gritava de prazer e nessa posição gozou.

 

Seus braços e pernas ficaram dormentes e ela já não tinha forças para nada.

Ele então a desceu da estante, pediu para ela ficar de pé, virou-a de costas para si, de frente para a parede, debruçou-a sobre a estante e continuou socando fundo até que ela pediu para ele gozar dentro dela.

Sérgio, um marido muito prestativo, obedeceu.

– Seu pedido é uma ordem, minha delícia.

E o marido satisfez sua esposa com sede de sexo.

Chegaram umas 2 horas atrasados na festa, mas foram os convidados mais animados; dançaram, se agarraram no banheiro, beberam e se divertiram com os amigos de Sérgio do trabalho.

Até seus superiores elogiaram: “Este Sérgio sabe trabalhar direito, mas também sabe como curtir uma festa”.

Também, com uma esposa maravilhosa daquelas, quem não saberia?

Você gosta de sair do convencional e não tem preconceito sobre todas as formas possíveis de transar por mais que pareçam anormais?

Quer saber como convencer seu homem a realizar suas fantasias e fazer nas posições fora do convencional?

Eu não vou te dizer que pode aprender tudo sobre sexo não convencional Neste E-book incrível, porque você vai perceber isso mais cedo ou mais tarde quando começar a ler.

E então, vai dizer o que achou deste conto comentando abaixo agora mesmo, ou vai tomar um café primeiro?

 

loading…

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.