Scroll Top

Terapeuta Ensina Potencializar Seu Relacionamento – É Grátis!

O antes e o depois do pompoarismo

A maior comunidade para Sugar Daddy e Sugar Baby do Brasil

O antes e o depois do pompoarismo

O antes e o depois do pompoarismo

O antes e o depois do pompoarismo

Olá minhas queridas leitoras, e meus queridos leitores. Já falamos muito sobre pompoarismo aqui no blog, mas hoje o intuito é listar o que me incomodava antes de começar com os exercícios e o que mudou de verdade nas minhas relações sexuais com meu namorado Júlio. Tem um outro artigo que escrevi em que conto um pouco mais sobre o início da minha vida sexual, então não deixem de ler também.

Estou há um pouco mais de um ano fazendo os exercícios e posso dizer, com conhecimento de causa, que não podia ter feito escolha melhor. Vamos começar com as partes tristes ou que me incomodavam na minha vida sexual de antes.

Antes do pompoarismo

Primeiro, que eu achava que era a rainha do sexo e meu namorado se achava o rei. Nós gostávamos de transar em qualquer lugar, em qualquer posição, em qualquer hora. Éramos verdadeiros coelhos. Depois de um tempo foi ficando sem graça e caímos na rotina. Vez ou outra trazíamos posições e brinquedinhos novos, mas tudo acabou ficando muito chato. Portanto, essa coisa de esfriar aconteceu com a gente.

Segundo fator que me deixava infeliz: aqueles gases vaginais. Sobre eles eu falo no outro artigo, então sem mais delongas vamos para o próximo quesito: eu estava ficando rabugenta. vida sexual chata, a gente vai perdendo o gosto pela coisa. E vai começando a criar um vazio, vai ficando de mau humor. Sério, se vocês me conhecessem há um ano e meio atrás, mais ou menos, não acreditariam que sou a mesma pessoa hoje.

Além disso tudo, as brigas com o Júlio aumentaram muito. Nós sempre brigamos bastante, desde o início do relacionamento, igual cão e gato. Porém as nossas brigas geralmente eram por ciúmes, respostas atravessadas e mancadas de um ou de outro. Nesta época estávamos brigando feio até quando um pedia para passar o açúcar e o outro não escutava. Tenso.

Foi num período de trégua que ele sugeriu que eu começasse com os exercícios de pompoarismo. Como eu sei que ele se preocupa comigo e com a nossa relação, resolvi tentar e foi a melhor escolha que eu poderia ter feito. Hoje sou muito mais feliz.

Durante o pompoarismo

Não escrevi “depois do pompoarismo” porque não pretendo parar. Quando nós tivermos filhos, quando eu ficar mais velha, não quero nada amolecendo, não. Nem caindo. Então por esse e por outros motivos vou continuar com os meus exercícios diários. Mas enfim, depois que comecei, até o humor melhorou e as brigas por coisas pequenas cessaram.

Sou uma mulher bem mais confiante no trabalho, no relacionamento e na vida. Além do mais, os terríveis gases acabaram, porque agora eu sei o momento certo de contrair minha musculatura para que não haja aquele barulho horroroso, credo.

Mas a grande estrela agora são as minhas relações com o meu parceiro. Ganhei bem mais controle sobre a situação – coisa que não tinha antes – e além disso me conheço bem melhor. Sem o que me dá prazer e o que não me dá prazer.

Acredito que os exercícios tenham influenciado até na maneira com que eu me sinto na hora do sexo. Como eu me conheço mais, me sinto sensual, desejada, bonita.

Gente, autoestima é tudo e com toda a certeza do mundo posso dizer: o peso não é o único que influencia nela; eu não sou gorda, mas estou acima do peso. Sinceramente, não tenho tesão nenhum em ser aquelas magrelas esqueléticas, me sinto bem do jeito que eu estou. Não é maravilhoso?

Sinta-se bem com você mesma. Comece agora!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.