Scroll Top

Terapeuta Ensina Potencializar Seu Relacionamento – É Grátis!

Pousada Perto de Cachoeiras Vira Cenário de Prazer

A maior comunidade para Sugar Daddy e Sugar Baby do Brasil

Pousada Perto de Cachoeiras Vira Cenário de Prazer

Pousada Perto de Cachoeiras Vira Cenário de Prazer

Fazia uns dois anos que eu estava enchendo o saco do Julio e dos nossos amigos para a gente alugar uma casa ou então nos hospedarmos numa pousada perto de cacheiras para passar uns dias tomando banho de cachoeira.

Até que todo mundo conseguiu pegar uns dias de folga do trabalho num feriado prolongado e resolvemos partir para o interior do estado. Fomos em seis pessoas, três casais.

Todos os meus amigos têm um fogo insaciável, somos o “bonde do tesão”, como costumamos brincar.

Um dos casais inclusive tem um relacionamento aberto, ou seja, tanto Raquel quanto Vinícius podem sair com outras pessoas enquanto estão dentro de um namoro entre si, o que eu acho bem legal e bem maduro; ambos têm consciência de que não curtem sexo com uma pessoa só, mesmo se amando, e entendem a necessidade do outro. Cabeça mais aberta que isso impossível.

Pois bem, chegamos em Joanópolis, cidade que tem a famosa Cachoeira dos Pretos, e ficamos numa casa na colina, bem afastada de tudo e com um quarto para cada casal.

Quando terminamos de desfazer as malas, eu e o Ju fomos preparar algo para todos comerem.

Ao chegar na sala, demos de cara com Raquel e Vinícius no maior rala e rola… eles nos viram, deram risada e não pararam.

O casal sem vergonha na pousada perto de cachoeiras.

Confesso que nesse momento tanto Julio quanto eu ficamos meio sem reação.

Devíamos continuar indo para a cozinha? Devíamos ficar e assistir? Eu queria ficar e assistir, e o Ju queria ir para a cozinha.

Acabou que cada um fez o que queria e ele foi fazer o jantar sozinho.

O casal no rala e rola continuou e parecia mesmo que eles iam transar comigo assistindo e não estavam ligando não.

Quando a Priscila chegou na sala deu até um gritinho de susto: duas pessoas nuas se esfregando e eu lá de voyeur.

Ela sussurrou para mim, perguntando se eu sabia o que estávamos fazendo e eu respondi que sim, claro, coisa mais natural do mundo.

Raquel e Vinícius viram que nós duas assistíamos e conversávamos e disseram que também queriam assistir um pouco.

Eu ia chamar o Julio quando Raquel me impediu:

– Queremos vocês duas.

A Priscila olhou para mim, eu olhei para ela, depois olhamos para a Raquel e respondemos que jamais, aquilo ia estragar a nossa amizade.

“Então eu quero todo mundo aqui transando”, concluiu.

Faríamos um bacanal? Era aquilo mesmo?

Convocamos os meninos que faltavam na sala para conversar.

O Herculano e o Ju não pareceram muito animados em ver o bumbum alheio dos homens ali presentes, mas o tesão foi maior: transar e ao mesmo tempo assistir outros transando… bota sexo não convencional nisso!

Pousada Perto de Cachoeiras Vira Cenário de Prazer

Pousada Perto de Cachoeiras Vira Cenário de Prazer

No outro dia fomos para a cachoeira e ela estava vazia – o porquê eu não sei, já que era um feriado e estava o maior calor.

Todo mundo com aquela tarde de sexo não convencional na cabeça e doidos de vontade de repetir a dose.

Chegamos na cachoeira e, papo vai papo vem, a Priscila soltou isso:

– Sabe Erika, ontem falamos que se nos beijássemos estragaria a nossa amizade de tantos anos, mas eu acho que sou segura da nossa parceria de anos o suficiente para ter prazer com você e saber separar as coisas.

O que você acha?

Vai começar a festa

Por um momento, não soube o que responder, mas ela tinha razão.

Não seria por um beijo que nós perderíamos uma amizade de tão longa data. Concordei e então ela veio na minha direção.

Todos estavam de roupa de banho, Herculano e Ju sentados numa pedra e o restante dentro da água. Começamos a nos beijar com muito carinho e tenho certeza que todos os meninos já ficaram acesos. Pudera, né?

A Raquel então sentiu a liberdade de dizer que sempre achou o Julio o maior gostoso, e queria experimentá-lo.

Primeiro me deu um aperto no coração, mas depois eu pensei que poderia pegar o Vinícius, que também é uma delicinha.

Eu respondi que fizéssemos uma troca então.

Os meninos, com um pouco de receio, concordaram.

Fomos para onde o Julio estava e trocamos beijos e trocamos de pares.

Em seguida, o Herculano disse que já que era para chutar o balde, queria experimentar um homem.

Foi uma verdadeira bagunça – no fim do dia acho que todo mundo tinha pegado todo mundo e o melhor, ninguém ficou tirando sarro das vontades sexuais do outro.

Herculano quis dar uns malhos no Vinícius, e confesso que foi uma cena linda de se ver.

A Priscila ficou com mais tesão ainda no seu homem, e depois que os dois lindos se agarraram ela foi com tudo para o meio deles.

Nisso eu e Raquel ficamos olhando para o Ju e partimos para os finalmente com ele também.

Tudo isso em cima das pedras da cachoeira, parecia um filme pornô de verdade; foi extremamente divertido.

O mais legal é que 6 é um número par, o que significa que ninguém ficou sobrando, em nenhum momento.

Se alguém quisesse uma pausa, era só ficar olhando os outros…

Confesso que nunca pensei que o meu tipo de sexo convencional alcançaria esse patamar, de experimentar mulheres e ver o meu homem experimentando homens e ficar bem com isso.

Na verdade, foi uma experiência muito enriquecedora, e todo mundo curtiu.

Só serviu para adquirirmos ainda mais confiança em nossos respectivos relacionamentos, e ninguém ficou muito preocupado com o fato de poder surgir comentário do povo.

No final o Herculano até desabafou, disse que amava muito a Pri, mas que sempre tivera vontade de conhecer o sexo com um homem.

Fiquei com uma pontinha de dó, afinal quando ele teria essa oportunidade?

Disse que nós éramos os melhores amigos do mundo e que devíamos manter essa parceria para sempre.

Depois da viagem as relações até melhoraram, tanto de confiança quanto de amizade.

Temos a consciência de que aquilo foi só uma vez, que pode se repetir com o consentimento de todos e que as pessoas todas precisam estar cientes do que ocorre com seus respectivos amigos e parceiros.

Pois é, gente, sexo não convencional é divertido demais e, além disso, ainda rende boas histórias e fortalecimento de laços afetivos.

Melhor que isso, só dois disso!

Você também tem uma história para contar? Gostaria de compartilhar aqui na nossa pequena comunidade? Faça um comentário abaixo e/ou deixe uma mensagem no contato do blog.

Se houver algo que você gostaria de ver acrescentado em “Pousada perto de cachoeira vira cenário de prazer“, basta comentar abaixo e considerarei acrescentar.

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.