Scroll Top

Terapeuta Ensina Potencializar Seu Relacionamento – É Grátis!

Voyeurismo: A Janela Indiscreta do Sexo

A maior comunidade para Sugar Daddy e Sugar Baby do Brasil

Voyeurismo: A Janela Indiscreta do Sexo

Voyeurismo: A Janela Indiscreta do Sexo

Na década de 1950, o cineasta Alfred Hitchcock lançou uma das suas maiores obras primas, Rear Window, que aqui no Brasil ficou como Janela Indiscreta. Na trama nós acompanhamos a rotina de um fotógrafo aventureiro que, com a perna engessada, é obrigado a ficar dentro de seu pequeno apartamento, em pleno verão, tendo como a fonte mais interessante de entretenimento a vida dos vizinhos ao seu redor através das lentes de seu binóculo.

Você poderia dizer que o personagem desse filme é apenas mais um curioso entediado. Mas, a namorada do fotógrafo acaba embarcando também nessa “onda” de voyeurismo gratuito e passa a utilizar o binóculo também. O que isso quer dizer? Que nós, seres humanos, adoramos observar, ver a intimidade trivial das pessoas. Ou então milhões de pessoas não ficariam vidradas em um reality show, por exemplo. Ficamos excitados em ver outras pessoas fazendo o que todo mundo faz. Logicamente, esse prazer pode ser transportado facilmente para o campo sexual.

Apesar de não ser um prazer sexual considerado como “normal” pela população comum, gostar de observar e ser observado durante o sexo é um dos desejos libidinosos mais excitantes que existem. Entenda mais sobre esse fetiche.

O TESÃO DO VOYEURISMO

Por que será que gostam tanto de entrar em um site pornô e ver uma, duas, três, quatro, cinco ou mais pessoas fazendo alguma atividade sexual? Talvez você pense que essa resposta é óbvia demais. Mas pare para pensar e tente entender toda a excitação que existe em ver alguém fazendo algo íntimo e que deveria ser privado para todo o resto da população, mas que está sendo visto por você neste momento?

Já pensou você chegar no seu quarto, abrir a janela para sentir o vento entrar e de repente dar de cara com a sua vizinha saindo do banho, retirando a toalha lentamente e começando a se enxugar, sentando na cama e, como se fosse a coisa mais natural do mundo (e é), deslizasse a sua mão para o clitóris e se masturbasse como se não houvesse amanhã, contorcendo-se de prazer.

E isso não é nenhum prazer restrito aos homens. Já pensou se você, mulher, pudesse ter a mesma experiência? De ver aquele seu colega de trabalho super charmoso, másculo e sensual, tendo uma de suas relações sexuais, algo totalmente proibido? Pois é, talvez é essa coisa de ser proibido, de estar infringindo alguma regra, que faz dessa situação algo extremamente prazeroso.

Afinal, voyeurismo sem consentimento traz uma carga de adrenalina muito maior, já que há o medo de ser descoberto ou a excitação por estar adentrando em lugares dos quais você não faz parte.

O OUTRO LADO DO VOYEUR

E quem gosta de ser visto enquanto transa? Já vimos várias notícias de casais que são pegos fazendo sexo em cima do prédio, na varanda, no mar, etc. Quem tem uma conta em redes sociais como o Facebook provavelmente já se deparou com algo como esse.

E que fato interessante, hein? As pessoas gostam de serem vistas enquanto transam. Pelo menos uma parte delas. Algo que também não é muito convencional. Afinal, existe uma cultura em quase todos os cantos do mundo de que o sexo é algo íntimo, privado e que só deve ser compartilhado pelas pessoas que estão participando. Se bem que aqui no Brasil, nos tempos de colônia, a privacidade não era o forte.

Aliás, em tempos mais antigos, a privacidade nunca foi o forte. Principalmente em lugares com um grande número de pessoas sem infraestrutura. O Brasil, por exemplo, naquela época. Mas existe uma diferença entre as pessoas que eram obrigadas a transar sem privacidade se quisessem saciar seus desejos e as pessoas que gostam de ter um público.

Eu não sei o porquê deste prazer existir, já que não sou nenhum psicólogo, mas posso dizer que saber que as pessoas estão tendo prazer em lhe ver tendo prazer é algo que dá mais prazer. Deu para entender? É algo que mexe com o ego de cada um, de acordo com as suas necessidades emocionais. Mas tentemos não acabar por esse caminho.

Sexo é bom com ou sem alguém assistindo.

Quer saber mais sobre sexo e prazeres não convencionais? Click Aqui!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

1 Comentário

    Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
    entre em contato com o suporte.